Skip to main content
Adotar um estilo de vida mais sustentável nunca foi tão crucial como agora. Num mundo onde os recursos naturais são cada vez mais valiosos e a nossa pegada ecológica se torna uma preocupação crescente, o design sustentável emerge como uma solução viável e necessária. A presente introdução tem como objetivo familiarizar os leitores com os princípios fundamentais do design sustentável aplicados a projetos pessoais, fornecendo uma visão geral do que é um espaço sustentável e enfatizando a importância de incorporar práticas ecológicas no quotidiano.

O que é o Design Sustentável?

O design sustentável foca na criação de produtos, serviços e espaços que otimizam a eficiência de recursos e minimizam o impacto ambiental, promovendo simultaneamente a saúde e o bem-estar das comunidades. No contexto de projetos “faça você mesmo” (DIY), isso pode significar utilizar materiais reciclados ou recicláveis, optar por soluções de energia renovável, conservar recursos como água e energia, e escolher produtos que tenham uma longa vida útil.

Por que Adotar o Design Sustentável?

A adoção de práticas de design sustentável no quotidiano tem múltiplos benefícios:

  • Redução do Impacto Ambiental: Minimiza a extração de recursos naturais, reduz a produção de resíduos e diminui as emissões de gases de efeito estufa.
  • Economia a Longo Prazo: Embora alguns produtos e soluções sustentáveis possam ter um custo inicial mais elevado, a longo prazo, a economia gerada pela redução do consumo de energia e água compensa o investimento inicial.
  • Melhoria da Qualidade de Vida: Espaços sustentáveis frequentemente resultam em ambientes mais saudáveis e confortáveis, melhorando a qualidade do ar interior e promovendo o bem-estar físico e mental.

Como Começar?

Iniciar um projeto de design sustentável DIY pode parecer desafiador, mas pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença. Comece avaliando as necessidades do seu espaço e identificando áreas onde melhorias sustentáveis podem ser implementadas. Pesquise soluções criativas e ecológicas que se alinhem com os seus objetivos, e não tenha medo de experimentar e aprender no processo.

Este guia prático destina-se a inspirar e capacitar indivíduos a tomar medidas concretas para criar espaços mais sustentáveis, seja em casa, no trabalho ou na comunidade. Ao entender os princípios fundamentais do design sustentável e reconhecer a importância de adotar práticas ecológicas, cada um de nós pode contribuir para um futuro mais verde e sustentável.

 Avaliação e Planeamento da Criação do seu Próprio Espaço Sustentável

Passo 1: Avaliação e Planeamento

Antes de iniciar qualquer projeto de design sustentável, é crucial avaliar cuidadosamente as necessidades específicas do espaço e definir objetivos claros. Este passo inicial é fundamental para assegurar que as melhorias planeadas não só sejam sustentáveis, mas também alinhadas com as necessidades reais dos utilizadores do espaço. Aqui estão algumas dicas sobre como proceder à avaliação e ao planeamento de um projeto de design sustentável.

Realizar uma Auditoria Energética e Ambiental

  • Identificar Consumos Elevados: Comece por identificar áreas onde o consumo de energia é elevado. Isto pode incluir iluminação ineficiente, aparelhos antigos que consomem muita energia, ou a falta de isolamento térmico adequado.
  • Avaliar o Uso de Água: Verifique se há áreas onde o consumo de água pode ser reduzido. Isto pode envolver a instalação de dispositivos de redução de fluxo ou a reparação de fugas.
  • Considerar a Qualidade do Ar: Avalie a qualidade do ar interior, identificando potenciais fontes de poluição ou áreas com ventilação insuficiente.

Planeamento de Melhorias Sustentáveis

  • Definir Objetivos Específicos: Com base na auditoria, estabeleça objetivos claros para o seu projeto. Estes podem incluir a redução do consumo de energia numa determinada percentagem, a utilização de materiais reciclados ou sustentáveis, ou a criação de um espaço mais saudável e convidativo.
  • Priorizar Ações: Identifique quais melhorias trarão os maiores benefícios com o menor custo ou esforço. Isto pode ajudar a maximizar o impacto do seu projeto, especialmente se estiver a trabalhar com um orçamento limitado.
  • Criar um Plano de Ação: Desenvolva um plano detalhado para implementar as melhorias, incluindo um cronograma e um orçamento. Considere fases para projetos maiores, permitindo ajustes e aprendizagem ao longo do processo.

Recursos e Ferramentas

  • Utilizar Ferramentas Online: Existem várias ferramentas e calculadoras online que podem ajudar a realizar uma auditoria energética e ambiental do seu espaço.
  • Consultar Especialistas: Para projetos mais complexos, considere consultar um especialista em sustentabilidade ou eficiência energética que possa oferecer orientação personalizada.

Ao seguir estes passos para a avaliação e o planeamento, estará a criar uma base sólida para o sucesso do seu projeto de design sustentável. Este processo inicial não só ajuda a identificar as áreas que necessitam de melhoria, mas também assegura que as soluções escolhidas sejam as mais adequadas e eficazes para as suas necessidades específicas.

Eficiência Energética na Criação do seu Próprio Espaço Sustentável

Passo 2: Eficiência Energética

Aumentar a eficiência energética em residências é crucial no âmbito do design sustentável. Implementar estratégias eficazes não só reduz o consumo de energia e as emissões de carbono e consequentemente a redução do impacto ambiental, mas também pode resultar em economias significativas nos custos de energia. Aqui estão algumas soluções práticas para aumentar a eficiência energética do seu espaço.

Melhoria do Isolamento

  • Isolamento Térmico: Uma das formas mais eficazes de melhorar a eficiência energética é através do reforço do isolamento térmico nas paredes, teto e pavimentos. Isso ajuda a manter a temperatura interior estável, reduzindo a necessidade de aquecimento no inverno e de arrefecimento no verão.
  • Vedação de Fendas e Aberturas: Verifique e sele todas as fendas e aberturas em portas e janelas para evitar perdas de calor. A utilização de fitas de vedação ou caixilhos pode ser uma solução simples e económica.

Escolha de Iluminação LED

  • Substituição de Lâmpadas Ineficientes: Trocar lâmpadas incandescentes ou fluorescentes por lâmpadas LED pode reduzir significativamente o consumo de energia. As lâmpadas LED são mais eficientes, duradouras e oferecem uma qualidade de iluminação superior.
  • Utilização de Sensores e Dimmers: Instalar sensores de movimento em áreas de passagem e dimmers em áreas de estar pode ajudar a reduzir o consumo de energia, ajustando a iluminação às necessidades reais.

Instalação de Dispositivos de Economia de Energia

  • Termostatos Inteligentes: A instalação de termostatos inteligentes permite um controlo mais preciso da temperatura, adaptando-se automaticamente às rotinas diárias e reduzindo o consumo de energia quando não é necessário.
  • Eletrodomésticos de Baixo Consumo: Ao substituir eletrodomésticos antigos por modelos mais eficientes, com classificação energética A ou superior, pode-se diminuir significativamente o consumo de energia na cozinha e na lavandaria.
  • Painéis Solares Fotovoltaicos: Embora representem um investimento inicial maior, a instalação de painéis solares pode fornecer uma fonte de energia renovável para a sua casa, reduzindo a dependência de energia da rede e os custos a longo prazo.

Dicas Adicionais

  • Manutenção Regular: A manutenção regular de sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado pode assegurar que operem com máxima eficiência.
  • Decoração Consciente: Utilizar cortinas e tapetes não só pode adicionar conforto e estilo de design ao seu espaço, mas também ajudar a isolar termicamente as divisões, melhorando a eficiência energética.

Ao implementar estas estratégias, dá um passo importante na criação de um espaço mais sustentável e eficiente. A eficiência energética em casa é uma abordagem acessível que beneficia o ambiente e a sua carteira, alinhando-se com os princípios do design sustentável para um futuro mais verde.

Uso de Materiais Sustentáveis na Criação do seu Próprio Espaço Sustentável

Passo 3: Uso de Materiais Sustentáveis

A escolha consciente de materiais sustentáveis é essencial para qualquer projeto de design que visa ser ecológico e responsável. Este passo foca-se em orientar a seleção de materiais para acabamentos, mobiliário e decoração, dando prioridade a opções que são recicladas, renováveis e de origem local, contribuindo assim para a redução do impacto ambiental e promovendo práticas de consumo mais conscientes.

Seleção de Materiais Sustentáveis para Acabamentos

  • Tintas e Vernizes Ecológicos: Opte por tintas à base de água, com baixos níveis de compostos orgânicos voláteis (COVs), que são menos prejudiciais à qualidade do ar interior e ao ambiente.
  • Pavimentos Sustentáveis: Considerar opções como bambu, cortiça ou madeira certificada de gestão sustentável. Estes materiais não só são duráveis e esteticamente agradáveis, mas também têm uma pegada de carbono mais baixa em comparação com alternativas tradicionais.

Mobiliário Ecológico

  • Móveis de Materiais Reciclados ou Recuperados: Dar preferência a móveis feitos de materiais reciclados ou recuperados, que reduzem a necessidade de recursos virgens e apoiam a economia circular.
  • Produção Local: Escolher mobiliário produzido localmente pode diminuir significativamente as emissões associadas ao transporte, além de apoiar a economia e os artesãos locais.

Decoração Consciente

  • Têxteis Orgânicos e Naturais: Para cortinas, tapetes e outros tecidos decorativos, prefira materiais orgânicos e naturais, como algodão orgânico, linho ou lã, que são cultivados ou produzidos de forma sustentável e ética.
  • Objetos Decorativos Sustentáveis: Decorar com objetos que têm uma história ou que são feitos de materiais reciclados pode adicionar caráter único ao seu espaço, enquanto reduz o consumo de novos recursos.

Vantagens dos Materiais Sustentáveis

  • Redução do Impacto Ambiental: A utilização de materiais sustentáveis ajuda a preservar recursos naturais, minimiza a produção de resíduos e reduz as emissões de carbono.
  • Promoção da Saúde e Bem-estar: Muitos materiais sustentáveis têm propriedades naturais benéficas, como a regulação da humidade e a redução de alergénios, contribuindo para um ambiente interior mais saudável.

Dicas para a Seleção de Materiais

  • Investigue a Origem: Antes de escolher um material, investigue a sua origem, como é produzido e se a empresa que o fornece segue práticas sustentáveis.
  • Certificações Ecológicas: Procure por materiais que tenham certificações ecológicas, como FSC para madeira ou GOTS para têxteis, que garantem que os produtos cumprem critérios sustentáveis rigorosos.

Ao implementar estas diretrizes no uso de materiais sustentáveis, estará não só a contribuir para um ambiente mais saudável e responsável, mas também a criar um espaço com maior valor estético e ético. A escolha de materiais ecológicos é um passo fundamental no caminho para um projeto de design verdadeiramente sustentável.

Conservação de Água na Criação do seu Próprio Espaço Sustentável

Passo 4: Conservação de Água

A água é um recurso vital, mas limitado, e a sua conservação é essencial para promover a sustentabilidade ambiental e reduzir o impacto ecológico das nossas atividades diárias. Este passo visa destacar a importância da conservação de água e apresentar métodos eficazes para alcançá-la em projetos de design sustentável, tanto em interiores como em exteriores.

Instalação de Dispositivos de Baixo Fluxo

  • Torneiras e Chuveiros: A instalação de torneiras e chuveiros de baixo fluxo pode reduzir significativamente o consumo de água sem comprometer o conforto. Estes dispositivos são projetados para limitar o fluxo de água, mantendo uma pressão adequada.
  • Sanitas Eficientes: Optar por sanitas com descarga de baixo consumo ou sistemas de descarga dupla que utilizam menos água para líquidos e mais para sólidos.

Sistemas de Coleta de Água da Chuva

  • Reaproveitamento da Água da Chuva: Implementar sistemas de coleta de água da chuva para reaproveitar a água em rega de jardins, descargas sanitárias ou limpeza. Isso não só reduz o consumo de água potável como também diminui o escoamento superficial, contribuindo para a redução de enchentes urbanas.
  • Armazenamento Adequado: Utilizar reservatórios ou barris para armazenar a água coletada, garantindo que esteja disponível para uso quando necessário.

Paisagismo Resistente à Seca

  • Escolha de Plantas Nativas e Resistentes: Optar por plantas nativas ou adaptadas ao clima local, que requerem menos água e manutenção. Estas plantas estão mais adaptadas às condições climáticas da região e contribuem para a biodiversidade local.
  • Técnicas de Xeriscaping: Aplicar princípios de xeriscaping, que incluem a seleção de plantas resistentes à seca, a melhoria do solo para reter água e a utilização de cobertura morta para minimizar a evaporação.

Outras Estratégias de Conservação de Água

  • Dispositivos de Recirculação de Água Quente: Instalar sistemas que recirculam a água quente não utilizada de volta ao aquecedor, reduzindo o desperdício de água enquanto se espera que aqueça.
  • Sensores de Humidade para Irrigação: Utilizar sistemas de irrigação controlados por sensores de humidade que ajustam automaticamente a rega com base nas necessidades reais das plantas, evitando a rega excessiva.

Adotar estas medidas de conservação de água não só contribui para a redução do consumo de recursos hídricos e a proteção dos ecossistemas aquáticos, mas também pode oferecer economias significativas nos custos de água a longo prazo. Implementar estratégias de conservação de água é um componente crucial de qualquer projeto de design sustentável, refletindo um compromisso com a gestão responsável e eficiente dos recursos naturais.

Integrar a Natureza na Criação do seu Próprio Espaço Sustentável

Passo 5: Integrar a Natureza

A integração da natureza nos espaços em que vivemos e trabalhamos não só enriquece o ambiente estético, mas também promove a saúde, o bem-estar e a biodiversidade. Este passo oferece orientações sobre como incorporar elementos naturais de forma criativa e sustentável, contribuindo para a criação de espaços mais vivos e ecologicamente equilibrados.

Criação de Jardins Verticais

  • Maximizar o Espaço Verde em Áreas Limitadas: Jardins verticais são ideais para espaços pequenos, permitindo que paredes e fachadas se transformem em áreas verdes produtivas.
  • Seleção de Plantas: Escolha plantas adequadas para jardins verticais, considerando as condições de luz e as necessidades de água. Plantas como samambaias, suculentas e ervas aromáticas tendem a adaptar-se bem a este tipo de ambiente.

Hortas Domésticas

  • Cultivo de Alimentos Orgânicos: Incentivar a prática de cultivar os próprios alimentos em hortas domésticas, seja em canteiros, vasos ou jardineiras. Além de promover uma alimentação mais saudável, esta prática reduz a dependência de produtos agrícolas comerciais e a sua pegada de carbono associada.
  • Compostagem: Implementar um sistema de compostagem para reciclar resíduos orgânicos domésticos, transformando-os em fertilizante natural para a horta.

Plantas que Melhoram a Qualidade do Ar Interior

  • Purificação do Ar: Selecionar plantas conhecidas pela sua capacidade de filtrar poluentes do ar, como a espada-de-são-jorge, o lírio-da-paz e a aloe vera. Estas plantas podem ajudar a melhorar a qualidade do ar interior, removendo toxinas e produzindo oxigénio.
  • Bem-estar Psicológico: Além dos benefícios físicos, a presença de plantas no interior contribui para o bem-estar psicológico, reduzindo o stress e promovendo a sensação de tranquilidade.

Promoção da Biodiversidade

  • Atrair Fauna Local: Escolher plantas nativas que atraiam e sustentem a fauna local, como aves, borboletas e abelhas. Isso não só ajuda a promover a biodiversidade, mas também contribui para a polinização e o equilíbrio dos ecossistemas locais.
  • Diversidade de Espécies: Incorporar uma variedade de plantas para criar um ecossistema diversificado, o que é essencial para manter a saúde e o equilíbrio do ambiente natural.

Integrar a natureza nos espaços que ocupamos é uma forma poderosa de reconectar com o ambiente, promovendo um estilo de vida mais saudável e sustentável. Ao seguir estas dicas, pode transformar o seu espaço num refúgio verde que beneficia tanto as pessoas quanto o planeta.

Fontes de Energia Renovável na Criação do seu Próprio Espaço Sustentável

Passo 6: Fontes de Energia Renovável

A transição para fontes de energia renovável é um componente essencial para alcançar a sustentabilidade nos nossos lares e comunidades. Este passo foca-se em encorajar a adoção de sistemas de energia renovável em pequena escala, como painéis solares fotovoltaicos e sistemas de aquecimento solar de água, oferecendo orientações práticas para a sua implementação.

Instalação de Painéis Solares Fotovoltaicos

  • Avaliação da Viabilidade: Antes de instalar painéis solares, é importante avaliar a viabilidade, considerando a orientação do telhado, sombreamento, clima local e consumo energético atual.
  • Escolha do Sistema: Existem diferentes tipos de sistemas solares fotovoltaicos disponíveis. Sistemas conectados à rede permitem que o excesso de energia seja vendido de volta à rede elétrica, enquanto sistemas autônomos são ideais para locais remotos sem acesso à rede.
  • Instalação Profissional: Embora alguns aspetos do projeto possam ser abordados como DIY, a instalação de painéis solares geralmente requer conhecimento técnico especializado. Considerar a contratação de profissionais certificados para garantir a segurança e eficácia do sistema.

Sistemas de Aquecimento Solar de Água

  • Redução de Custos e Emissões: O uso de sistemas solares para aquecimento de água pode reduzir significativamente os custos de energia e as emissões de carbono, fornecendo uma solução eficiente para o aquecimento doméstico de água.
  • Tipos de Sistemas: Sistemas de circulação forçada são mais complexos e eficientes, enquanto sistemas de termossifão oferecem uma solução mais simples e de baixo custo. A escolha depende das condições climáticas locais e das necessidades específicas.
  • Manutenção: Embora os sistemas de aquecimento solar de água requeiram pouca manutenção, é importante realizar verificações periódicas para garantir o funcionamento eficiente e prolongar a vida útil do sistema.

Benefícios da Energia Renovável

  • Independência Energética: A adoção de energia renovável pode aumentar a independência energética, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e mitigando o impacto das flutuações dos preços da energia.
  • Contribuição para a Sustentabilidade: Ao investir em energia renovável, contribuímos para a redução das emissões de gases de efeito estufa, promovendo a sustentabilidade ambiental e apoiando a transição para uma economia de baixo carbono.

Incentivos e Apoio

  • Explorar Incentivos Locais: Muitos governos e entidades locais oferecem incentivos financeiros, como subsídios ou deduções fiscais, para a instalação de sistemas de energia renovável. Pesquisar os incentivos disponíveis na sua área pode ajudar a tornar o projeto mais acessível.

A integração de fontes de energia renovável em projetos pessoais não só beneficia o ambiente, mas também pode oferecer vantagens económicas a longo prazo. Ao seguir estas orientações, é possível dar passos significativos na direção de uma vida mais sustentável e resiliente.

A sonhar com um espaço mais verde? Deixe-nos ajudar a cultivar a sua visão sustentável.

Exemplos de projetos de design sustentável

  1. Uma casa sustentável com vista para Puget Sound: Este projeto residencial destaca o uso de materiais sustentáveis e estratégias de eficiência energética, proporcionando uma conexão íntima com o ambiente natural circundante. Saiba mais.
  2. Dongtan Eco City, Shanghai, China: Projetada para ser uma das primeiras cidades ecológicas do mundo, Dongtan foca em energia renovável, reciclagem de água e transporte público eficiente para minimizar sua pegada ecológica. Saiba mais.
  3. Os 10 principais projectos de arquitetura sustentável de 2022: Esta seleção inclui edifícios verdes de todo o mundo, destacando projetos que foram concluídos e que incorporam inovações em eficiência energética, uso de materiais sustentáveis e integração com o ambiente natural. Saiba mais.
  4. Exemplos de Design de Interiores Sustentável: Exemplos de design de interiores sustentáveis, desde renovações residenciais até novas construções e projetos de preservação histórica em todo o mundo, mostrando como os espaços internos podem ser projetados com considerações sustentáveis. Saiba mais.
  5. 10 projectos de estudantes do Prémio iF Design Talent 2021: Projetos de estudantes que lutam pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, demonstrando inovação e criatividade no enfrentamento de desafios ambientais através do design. Saiba mais.

Recursos e Onde Encontrar

Para tornar os projetos sustentáveis DIY mais acessíveis e viáveis, é crucial saber onde encontrar os recursos e materiais necessários, além de compreender como aproveitar os incentivos disponíveis. Este guia oferece orientações sobre como localizar esses recursos, promovendo uma abordagem mais sustentável e económica para seus projetos.

Materiais Sustentáveis

  • Lojas de Materiais de Construção Ecológicos: Pesquise por lojas especializadas em materiais de construção e decoração ecológicos. Estas lojas oferecem produtos que vão desde tintas de baixo VOC até mobiliário feito de materiais reciclados ou sustentáveis.
  • Mercados de Segunda Mão e Recuperação: Explorar mercados de segunda mão, lojas de antiguidades ou feiras de recuperação pode ser uma excelente forma de encontrar materiais únicos e sustentáveis, como madeira recuperada, mobiliário antigo e objetos decorativos.
  • Comércio Local e Artesanal: Apoiar artesãos locais e pequenas empresas que utilizam práticas sustentáveis pode não só ajudar a economia local, mas também garantir que adquire produtos de alta qualidade e baixo impacto ambiental.

Subsídios e Incentivos Governamentais

  • Programas de Incentivo: Muitos governos oferecem subsídios, financiamento a taxas reduzidas ou deduções fiscais para projetos que melhoram a eficiência energética, instalam sistemas de energia renovável ou utilizam materiais sustentáveis. Verifique os programas disponíveis no seu município ou país.
  • Consultoria Energética Gratuita: Algumas entidades governamentais ou organizações sem fins lucrativos oferecem avaliações energéticas gratuitas para residências, fornecendo recomendações personalizadas para melhorar a eficiência energética.

Comunidades Online e Apoio

  • Fóruns e Redes Sociais: Junte-se a fóruns online e grupos de redes sociais dedicados ao design sustentável e projetos DIY. Estas comunidades são excelentes fontes de inspiração, conselhos e apoio de pessoas com interesses semelhantes.
  • Blogs e Websites de Sustentabilidade: Existem inúmeros blogs e websites dedicados à sustentabilidade e ao design ecológico, que oferecem tutoriais, guias e artigos sobre como implementar práticas sustentáveis no quotidiano.
  • Workshops e Eventos: Participar em workshops, webinars e outros eventos sobre sustentabilidade pode fornecer conhecimentos valiosos e a oportunidade de se conectar com especialistas e entusiastas da área.

Acessar os recursos certos pode transformar a maneira como abordamos os projetos de design sustentável, tornando-os mais realizáveis e impactantes. Ao explorar as opções locais, aproveitar os incentivos disponíveis e engajar-se com comunidades online, podemos enriquecer os nossos projetos com ideias inovadoras e práticas sustentáveis, contribuindo para um futuro mais verde e resiliente.

Não herdámos a terra dos nossos ancestrais, pedimo-la emprestada de nossos filhos.
– Provérbio indígena

Como posso começar a criar um espaço sustentável?

Para começar a criar um espaço sustentável, avalie primeiro as suas necessidades e defina objetivos claros de sustentabilidade. Em seguida, concentre-se em melhorar a eficiência energética, utilizando materiais sustentáveis, conservando água, integrando elementos naturais e explorando fontes de energia renovável. Envolva-se com a comunidade para cocriar soluções e busque recursos e incentivos disponíveis para apoio. Começar com pequenas mudanças pode levar a grandes impactos ambientais positivos.

A sonhar com um espaço mais verde? Deixe-nos ajudar a cultivar a sua visão sustentável.

Quais são algumas ideias sustentáveis e económicas para o design?

Algumas ideias sustentáveis e económicas para o design incluem reutilizar materiais e móveis, a escolha de iluminação LED, a implementação de sistemas de coleta de água da chuva, o uso de tintas ecológicas e a instalação de dispositivos de baixo fluxo para conservação de água. Além disso, integrar plantas e elementos naturais nos espaços pode melhorar a qualidade do ar e promover o bem-estar, enquanto a adoção de práticas de reciclagem e compostagem contribui para a redução de resíduos.

Onde posso encontrar recursos para o design sustentável?

Pode encontrar recursos para o design sustentável em lojas especializadas em materiais ecológicos, mercados de segunda mão, feiras de sustentabilidade, bibliotecas e livrarias, além de websites e blogs dedicados ao tema. Organizações e associações ambientais frequentemente oferecem informações e suporte, enquanto cursos e workshops podem expandir o seu conhecimento. A internet é uma fonte rica em conteúdo sobre sustentabilidade, com muitos sites oferecendo artigos, tutoriais e estudos de caso.

Quer dar vida ao seu espaço eco-friendly? Conecte-se connosco!

Desde pequena, sempre fui apaixonada por arte e design. Após formar-me em Artes Decorativas Portuguesas em 1999, diversifiquei a minha carreira, explorando o design de interiores e adquirindo experiência no comércio e no setor imobiliário. Em 2017, fundei o ALMA Interiores, concretizando a minha visão de unir todas essas habilidades.